A pandemia mundial que vivemos levou-nos a uma descoberta e sensibilização de como viver com o outro.

Todos fomos obrigados a permanecer em casa, a sair só para o indispensável no entanto e, infelizmente, muitas são as pessoas que nem para as necessidades básicas podiam sair. É notório e o primeiro pensamento que temos é ajudar quem mais precisa. Quando me falaram na criação de uma equipa para entregar refeições em casa  daqueles que mais precisavam o meu pensamento foi logo: “Também quero ajudar”. Mais tarde também propuseram-me a ajudar aos domingos na cozinha pois iam começar uma equipa nova e também aceitei.

Sou estudante e tenho exames, mas quando se fala em ajudar penso que todos temos tempo e disponibilidade, nem que seja 30min a menos no telemóvel só para deixar alguém mais feliz.

Estava longe de pensar o quanto esta experiência me iria fazer bem e, não fui eu que ajudei os outros, mas foram os outros que me ajudaram e preencheram o meu coração mais um bocadinho.

Margarida Abreu

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: