O dia da Casa Comum faz-nos perceber que não há isolamento que nos afaste do sentido do cuidado do outro.  Fazer deste mundo uma casa para todos é o papel de cada um e é cada vez mais notório as diversas gerações que aceitam o nosso convite de fazer crescer a Casa dos nossos irmãos em Buba. Dos mais novos com as caixas dos seus brinquedos, aos adultos com apenas uma saca, todos são importantes nesta nossa missão. 

“É pouco, mas é de boa vontade”, diz a maioria. A verdade é que no final o pouco faz-se muito e a missão fez-se acontecer naquela manhã. 

Carla Santos

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: