Um eco que soa entre as colinas dos dias traz uma palavra, uma palavra partida e acolhida no íntimo do nosso ser e abre os chãos onde se faz possível a fé. A nós compete-nos, entre ilusões e desilusões, escutar a voz que nos dá um lugar para ser. Apenas isso.


%d bloggers like this:
%d bloggers like this: