Foi bom poder parar, poder refletir… Tive a sorte que poucos tiveram de estar presencialmente na oração de taizé e participar ativamente das 24 horas de adoração ao Santíssimo. Para mim foi o início de um “desconfinar”, uma luz em relação ao que estará por vir. Tudo vai melhorar com o tempo e esperemos que esta luz permaneça acesa e que ilumine mais e mais.

Pedro Belinha 

Estávamos na véspera das 24 horas em oração, dia 11 de março de 2021 e havia já um grande trabalho preparado por todos os grupos da nossa comunidade cristã, embora se tratasse de mais um ano em que as limitações, por causa da Pandemia e do período que estamos a atravessar, se faziam sentir.

Toda a Paróquia, aceitou com imenso agrado o desafio das 24 horas e sentia -se já em clima de Adoração Espiritual, demonstrando que em todas as pequenas coisas, mesmo nos momentos mais difíceis, há algum ensinamento que podemos retirar para as nossas vidas.

Cada grupo preparou a sua hora de Adoração.

Ninguém quis faltar à chamada para as “24 horas em oração”, cuidadosamente preparada, tendo por base a Encíclica do Papa Francisco, Laudato Si, e, no horizonte, uma Quaresma atípica por tudo o que estávamos a viver.

A Quaresma este ano trouxe-nos com ela a perceção de que a ausência do outro nos fere e deixa-nos mais frágeis e faz-nos, assim, valorizar tudo o que é profundamente humano.  Como vivemos muito à superfície, com medo de mergulhar nas profundezas da vida, a reflexão e o silêncio colocam-nos mais perto dos mistérios de Deus.

A Quaresma construída por nós estava já viva e bem viva, plena de significado com o Eco Calendário que a Pastoral Juvenil criou, mas faltava-nos orar a Quaresma, também como forma de agradecimento. Cada grupo trouxe a sua sede de louvor e de oração! Sede que foi crescendo à medida que as horas de cada grupo chegavam.” É o Senhor que toma a iniciativa de vir ao nosso encontro: ele chega primeiro ao poço. Quando aqui chegamos, já ele estava aqui à nossa espera” diz Tolentino Mendonça

Às 19 horas do dia 12 de março de 2021 iniciamos as” 24 horas em oração”.

Não era somente a adoração, era tudo o queríamos muito fazer e depositar naquele momento/hora, feito oração que foi destinado a cada grupo, uma forma carinhosa de todos dizermos que estávamos presentes.

A ciência acredita que no final do século será possível um computador formular uma Teoria unificadora de todas as leis da física, mas os seres humanos poderão não a entender. Assim, também quanto mais perto estamos de Deus maior se revela a sua grandeza e singeleza.

Tal como a física moderna assenta em 2 grandes pilares: a teoria quântica e a da gravidade, conhecida como teoria da relatividade de Einstein que nos descreve o universo: as estrelas e as galáxias, também a nossa Fé assenta em Pilares que lhe servem de alicerce.

Neste dia e noite de “24h em Oração”, os Pilares de Fé em cada hora de Adoração da nossa Paróquia foram:

Os Visitadores, a catequese 9º ano, os Ministros Extraordinários da Comunhão, a Catequese 1º, 2º e 3º ano, a Catequese do 4º e 6º Ano, o Conselho Económico e a Pastoral Familiar, o Coro- Hora Intermédia, a Catequese do 5º ano e o Grupo de Integração, o Coro-Laudes, as Zeladoras, os Jovens Catequistas, os Jovens Leitores, os Escuteiros, o 10º Ano, o Crisma 1, Crisma 2 , os Acólitos , a Oração de Taizé, os Jovens-Cantina, o Coro- Completas, a Equipa da Comunicação e a Cantina Social.

Ana Gomes

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: