Estou sempre à espera da hora e ao ouvir a eucaristia sinto que estou lá presente. Tenho muitas saudades e encontrei uma nova forma de participar. Sinto muito a falta dos ensaios, dos encontros, das conversas no fim da eucaristia, das nossas partilhas. É uma dor que tenho de viver e é muito duro.

Porém as transmissões da eucaristia à semana e ao domingo ajudam-me muito e permitem-me, quando acaba a eucaristia, telefonar à minha irmã e com ela conversar sobre a missa, os cânticos, a homilia… é uma forma diferente de estar presente.

Mais um desabafo: tenho pena que não transmitam a oração de Taizé, da qual tenho muitas saudades.

Maria de Lurdes Pedrosa 

%d bloggers like this: