Foi o culminar de 10 anos de catequese… com o tempo, descobrimos o que ali andávamos a fazer… Fomo-nos encantando Contigo. E sabes? Temos a certeza que ainda foi muito pouco, porque a cada dia Te revelas a nós como uma novidade constante…
Olha, mas houve algo que nos entristeceu nesta caminhada. No primeiro dia, éramos muitas crianças… e hoje, Jesus? Hoje somos menos, é verdade! Tantos amigos  que ficaram pelo caminho… como gostávamos de ter crescido com eles!…
Mas sabes o que nos dá Esperança? Dá-nos Esperança saber que estás com eles, lá fora, e que são felizes. Porque vivem à Tua procura mesmo sem o saberem!
Sabes o que também é tão bom? É crescer num grupo e com um grupo assim. Não somos perfeitos e ao longo do tempo surgiram obstáculos, mas sem eles o caminho perdia a graça, e em vez de seguirmos em frente ficávamos parados à espera que o chão escolhesse por nós o sentido… Oh, Tu sabes como as pedras no caminho são sempre importantes para nos acordar. Dão-nos vontade de descalçar, de parar, de soltar o que prende e o que dói, para continuarmos um caminho de vida!

Hoje, mais uma vez, na vigília de Pentecostes,  percebemos que temos de encontrar a unidade na diversidade, entramos a falar várias línguas, sem nos entendermos e o desenrolar da celebração permitiu o surgimento do entendimento, simbolizado na queda das línguas de fogo que evocavam a descida do Espírito Santo.  Quando a festa se aproximava do fim, o Padre Artur enviou-nos, entregando-nos um cajado, para irmos por todo o mundo anunciar a Boa Nova.

Queremos agradecer-Te a Ti e queremos agradecer aos nossos padres e aos nossos catequistas porque, ao longo destes anos, não assistiram ao nosso crescimento, fizeram-no, promoveram-no.
Hoje sentimo-nos verdadeiramente enviados, enviados no Teu Amor.

%d bloggers like this: