Festa de Reis, festa da catequese ou festa da família… poderíamos dar vários nomes a esta atividade que, pela segunda vez, reuniu todos os anos da catequese com o tema “Movidos pelo Amor”. Crianças, adolescentes e jovens foram desafiados a apresentar-se em palco e, assim, contribuir para um momento especial vivido com o verdadeiro espírito de família.

Entre música, teatro, dança e declamações foram muitos os sorrisos nos rostos de quem esteve a aplaudir, mas acima de tudo, de quem participou, ensaiou e atuou, mesmo tendo de o fazer duas vezes, nas duas sessões realizadas para que um maior número de familiares estivesse presente.

É uma festa que vai muito mais além de uma plateia, um palco ou bastidores. Desde o primeiro ensaio, cada grupo se envolveu e viveu o espírito de família, de amor e de partilha, tal como transmitem os testemunhos:

 

“A Festa de Reis foi um ótimo pretexto para o nosso grupo se unir ainda mais, pois tivemos vários ensaios onde pudemos estar juntos e conhecermo-nos um pouco melhor. Foi uma atividade que promoveu também a união e o trabalho de grupo, porque tivemos de trabalhar em conjunto para que o espetáculo corresse como planeávamos. Na minha opinião, o meu grupo e todo os outros fizeram um ótimo trabalho e conseguimos criar um verdadeiro espetáculo cheio de alegria e amor.”

Sofia, 8º ano

 

“Nos tempos que correm, o “Natal” parece começar cada vez mais cedo, com luzes, enfeites e músicas alusivas à época que ecoam um pouco por toda a parte. É o Natal das compras, das lojas abertas até tarde, dos jantares com os colegas do trabalho ou com o grupo dos amigos do jogo de futebol de fim-de-semana. É um Natal comercial, alimentado pelo consumismo que muitas vezes impele a nossa sociedade actual.

Com toda esta correria – a juntar às rotinas diárias – é muito fácil deixarmos escapar o verdadeiro sentido do Natal…o Natal das crianças, das coisas simples, da festa em família, da partilha desses momentos bons e da vivência do nascimento de Jesus, que nos transporta, como por magia, para a nossa infância.

A festa de Natal realizada pelos meninos da catequese teve a virtude de me fazer (re)viver o Natal como não o tinha feito plenamente. Nesse sentido foi adorável e comovente, pela simplicidade com que nos brindaram, mas também pelo sentimento de comunidade, de partilha e de pertença, sentimento esse que também caracteriza o que é ser Cristão.”

Pai/Mãe, 7º ano

 

“Quanto ao que achei da festa da catequese, quem sou eu para avaliar o trabalho dos outros que voluntariamente estão com os nossos filhos semanas após semanas, sem por vezes um obrigada dos pais, e ainda nos presenteiam com uma festa tão bonita feita com a participação dos nossos filhos. Poderia ser, se fosse possível, num espaço maior.”

 Mãe, 5º ano

 

“A festa de Reis foi divertida, mas eu gostava de ver as restantes atuações. Adorei o facto de termos ido entregar a todos um papel com uma pequena frase sobre a nossa apresentação. Eu achei que a “lição” que era para ser transmitida foi transmitida muito bem, ao contrário da minha mãe, que achou que as pessoas que não tivessem visto o filme “Favores em cadeia” não iriam perceber.”

Criança, 6º ano

 

“Para o grupo de 10º ano, esta última festa de Reis foi muito importante para desenvolver os laços entre o grupo. Foi um momento de partilha agradável. Será necessário melhorar a planificação e os meios técnicos disponíveis.”  

Jovem, 10º ano

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: